Outono

Outono

29 de abr de 2012

Passeios - Ronneburg

Quem aí ainda aguenta ler sobre e ver fotos de castelos?

Quem respondeu que não, é melhor nem continuar, porque sim, nesse sábado a gente visitou mais um castelo! É, gostamos da coisa! E dessa vez meu pai foi junto, eba!

No sábado o dia estava realmente lindo (chegou a 28 graus), exatamente como previu a previsão do tempo. E lá fomos nós em direção ao castelo de Ronneburg, onde eu já sabia que haveria um festival medieval com direito a teatro e tudo.

Mas eu não poderia imaginar que seria tão legal!!!! Amei! Queria ficar lá pra sempre!

Bom, o castelo fica a 33km aqui de casa. E fica mais afastado da cidade, em cima de uma montanha, claro, porque esse também é um Burg (castelo de defesa) construído no início do século 13 (ou seja, antes de 1250). Estacionamos o carro no gramado perto do castelo, subimos o morro, pagamos nossa entrada (que não foi barata, 23 euros nós 4 aqui de casa), ganhamos um carimbo na mão, passamos pelos guardas (os caras que conferiam se as pessoas tinham o carimbo pra entrar estavam vestidos de soldados medievais, hehe) e entramos na festa. Na parte de fora do muro do castelo havia muitas barracas vendendo coisas típicas medievais (velas, essências, sabão caseiro, roupas medievais, espadas, escudos, etc.), comidas típicas, cerveja artesanal, entre outros. Era um verdadeiro mercado medieval, como acontecia na época, do lado de fora dos muros do castelo. E tinha um pessoal tocando música medieval enquanto uns caras se apresentavam fazendo malabarismos. E muitas pessoas que foram na festa estavam vestidos a caráter, uma doideira. Eu diria que metade das pessoas estava a caráter. Mulheres vestidas de princesas, plebéias, homens vestidos de soldados, monges, até as crianças estavam fantasiadas. E isso ajuda a compor o clima, é bem legal! A Marina ficou maluca e quer uma fantasia medieval de qualquer jeito!

Bom, daí fomos explorar o castelo, subimos na torre (pra não perder o costume), vimos o poço do castelo de 96 metros de profundidade (escavado no início do século 13)... O poço fica dentro de um quarto no castelo e tinha uma mega roda movida a gente da época pra puxar a água do poço pra cima. Esse castelo podia ficar sitiado que o pessoal não ficava sem água! E o poço tinha luz dentro, pra gente enxergar a água lá em baixo. As crianças amaram gritar lá dentro e escutar o eco.

Bom, daí logo já estava na hora do teatro, que era lá em baixo no gramado e fomos pra lá. O teatro era uma história que envolvia uma caça ao último dragão vivo que existia, e tal, era bem divertido, e a criançada amou mesmo o dragão! Era um boneco, claro, mas ele fazia barulho, mexia a cabeça, piscava os olhos, soltava fogo pela boca e fumaça pelo nariz. E soltou fogo pra caramba!!!! Pena que nas fotos não dá pra ter noção como era legal!

Enfim, no final da apresentação as crianças podiam ir passar a mão no dragão e o vovô foi lá levar o Rafa. Ele chegou pertinho mas não teve coragem de passar a mão, porque segundo ele próprio, o dragão tinha muitos dentes. Depois que recolheram o dragão o Rafa caiu num choro sentido, que não queria que ele fosse embora. Se apaixonou, tadinho!

E adivinhem o que foi a primeira coisa que o Rafa falou quando acordou em casa?

- Mamãe, gostei muito do dragão!

E eu gostei muito de tudo, quero repetir esse passeio muitas e muitas vezes!










































27 de abr de 2012

Cantinhos da nossa casa

Vocês já conheceram os quartos da Marina e do Rafa em posts anteriores, não é?

Pois então chegou a hora de conhecerem mais um pouco da nossa casa.

Pra comecar, a nossa cozinha gostosa, que pega sol a manhã toda. É um privilégio tomar café da manhã numa cozinha clara assim...





Mas quem gostou mesmo dessa janela foi a nossa violetinha. Quero colocar mais umas duas nessa janela.

Continuando, a sala e o nosso quarto, que por sinal é na sala, hehe! A casa tem dois quartos e uma sala com dois ambientes, grandinha. Como a Marina queria muito ter um quarto só dela faz tempo (ela já não queria mais dividir o quarto com o irmãozinho) resolvemos colocar cada um num quarto deixando o quarto maior pro Rafa, pois quando recebermos visitas podemos colocá-las no quarto maior e o Rafa vem dormir com a gente. A Marina não queria abrir mão do quarto dela nem pras visitas, então topou ficar com o menor.

Assim a gente colocou a nossa cama e os (poucos) armários que temos na segunda sala, e pretendemos fechar ela um dia. Por enquanto tá legal, as visitas podem sentar no sofá ou deitar na nossa cama, hehe!






A sala e o nosso quarto ainda estão bem mais ou menos, mas pelo menos já tem cara de casa, né?

E por fim tem o banheiro, que também ganhou uma cortininha pra termos mais privacidade (vocês se lembram que essa janela dá pro quintal do vizinho?).



Bom, além disso só temos o corredor, o lavabo e o quintalzinho, que eu mostro outro dia, tá?

Beijos!

25 de abr de 2012

Correio

No Brasil a gente quase nunca recebia correspondências pelo correio.

Já aqui, quase todo dia tem uma carta na caixa de correio, pra mim ou pro Marcelo. Tudo vem pelo correio, um monte de confirmações do banco, contratos, documentação das escolas, convocação para entrevistas no Job Center...

A gente se diverte! Eu acho gostoso receber correspondências. No Brasil a gente só recebe conta pra pagar. Aqui as contas são debitadas automaticamente da conta da gente.

Ah, tem uma coisa que pra mim, como brasileira, parece mentira. Quando meu irmão contou pra gente eu não acreditei. Aqui, se eu chegar no banco com o número da conta de alguém em mãos eu posso dizer no caixa "moço, essa pessoa aqui me deve xxxx e eu quero debitar esse valor da conta dela", e eles debitam. Só isso. Claro que se o débito for feito de sacanagem quando a pessoa descobre tem o direito de pedir que o banco devolva o valor. Com a escola do Rafa, por exemplo, pra qual vamos pagar um valor até ele ter 5 anos, eu só preencho um papel com as minhas informações bancárias e assim eles passam a debitar o valor todos os meses.

Não sei por que eu acho que no Brasil isso não funcionaria...

Enfim, aqui a gente não recebe cobranças pelo correio. Quase só coisas legais!

Mas o que a gente mais recebe são os folhetos de propaganda de mercados, lojas, etc. Olha só quantos eu juntei em 2 semanas!




No próximo post vou mostrar pra vocês alguns preços desses folhetos, aguardem!